8 de jan de 2009

Poupando 1 milhão de libras com o Windows

Por falar em Microsoft, lá veio ela (de novo!) com mais um daqueles estudos onde se "conclui" que é melhor e mais barato para uma empresa usar Windows. Segundo o LinuxMagazine, a revista australiana iTWire analisou o estudo e fez descobertas no mínimo interessantes...

O que parece à primeira vista (epa, vista?) ser uma história de sucesso, na realidade não é — nem de longe: em primeiro lugar, não há economia nenhuma. O que há são apenas estimativas da Microsoft, segundo as quais a empresa britânica Speedy Hire deverá economizar 200.000 libras por ano devido à utilização do Windows.

A análise do estudo, disponível em artigo no site australiano iTWire.com, faz um raio-X da “economia” sugerida pela empresa de Bill Gates. Elas começam pelo hardware, já que no projeto foram utilizados terminais leves para Windows — que seriam inexplicavelmente mais baratos do que aqueles equipados com Linux. Que há alternativas para os modelos V90 da empresa Wyse, equipados com Windows, como os V50, pré-carregados com Linux — além de bem mais baratos —, o estudo não menciona nem de longe. Nesse estilo, o artigo vai revelando de onde vieram as “reduções de custo” obtidas pela Microsoft, que vão se transformando em vapor à medida que prosseguimos na leitura. Estamos curiosos para saber o que sobra da economia de 1 milhão de libras após os 5 anos...

Quando será que a Microsoft vai largar mão desse mal costume?


Leia a análise na íntegra aqui

Nenhum comentário: