22 de ago de 2009

Flash estará em quase todos os Smartphones

Adobe garante que Flash Player 10 estará disponível para todas as plataformas móveis –exceto o iPhone.Em visita ao Brasil, Lee Brimelow, evangelista mundial da plataforma Flash, conversou com exclusividade com a INFO. O especialista disse que a principal meta da Adobe neste ano é garantir que a versão mais recente do Flash Player fique disponível para todas as plataformas possíveis.

Instalado em 99% dos computadores conectados à internet, de acordo com números da própria empresa, o Flash deverá ganhar versões atualizadas para Android, Windows Mobile, e até para o WebOS, sistema operacional do smartphone Palm Pre.

“Garantimos que o Flash Player 10 estará em todas essas plataformas, rodando com todas as suas funções oferecidas pelo ActionScript 3, da versão para PCs. O conteúdo rodará nas versões móveis dos browsers de maneira transparente para o usuário, como já acontece no micro”, afirmou Brimelow.

De acordo com o especialista, as fabricantes de celular já têm uma versão pronta do software e o trabalho está na reta final de adaptação.

A única barreira para os planos da Adobe para a dominação dos celulares esbarra justamente no mais importante dos smartphones, o iPhone. A empresa negocia com a Apple, mas não tem garantias de que a fabricante aprove o uso do Flash Player no iPhone.

"O Flash Player é tecnicamente possível no iPhone, mas precisamos de mais ajuda da Apple, pois são eles quem dão a última palavra sobre a aprovação dos software para a plataforma deles.”, disse Brimelow.

Entre os motivos da falta de boa vontade da Apple está a preferência pelo formato MOV, já usado pela dupla iTunes e QuickTime, também desenvolvidos pela empresa. O aplicativo do YouTube para iPhone, por exemplo, só existe porque o Google converteu parte da videoteca do site, que usa Flash, para os padrões de codecs preferidos pela Apple.


Com ou sem iPhone, Brimelow adiantou que o próximo Flash Player terá uma API aberta para que os desenvolvedores criem aplicativos com funções multitoque. Outra promessa é a de que os aplicativos poderão se integrar melhor com dados de localização obtidos via GPS.


Fonte: Info

Hmm, e pra onde foi o Symbian nessa história? Seria um indício de que o Maemo realmente irá tomar o seu lugar?

Nenhum comentário: